Goetze é o menino prodígio da Alemanha, diz técnico Loew

domingo, 13 de julho de 2014 21:55 BRT
 

Por Karolos Grohmann

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O meia-atacante alemão Mario Goetze, autor do gol que deu o título mundial à sua seleção na prorrogação da final da Copa do Mundo contra a Argentina, é um menino prodígio com qualidades imensas, disse o técnico Joachim Loew neste domingo.

Goetze, que até a final teve um torneio decepcionante no Brasil, marcou o único gol do jogo a sete minutos do final do tempo extra, garantindo o quarto título mundial para a Alemanha.

"Eu disse a ele 'você vai lá e mostre ao mundo que é melhor do que Lionel Messi e que pode decidir o jogo desta noite", afirmou Loew a repórteres.

Messi, quatro vezes eleito o melhor jogador do mundo, buscava o primeiro título de Copa do Mundo que o colocaria entre os maiores jogadores de todos os tempos.

Mas Goetze roubou a cena.

"Isso foi o que eu lhe disse e tive uma sensação boa", disse Loew, que colocou o meia-atacante em campo dois minutos antes do final do tempo normal, no lugar do atacante Miroslav Klose.

O jovem de 22 anos retribuiu a confiança de seu treinador ao marcar um belo gol, depois de ajeitar no peito e chutar de esquerda sem deixar a bola cair, marcando seu segundo gol no torneio após passar os últimos jogos no banco.

"Goetze é um menino prodígio que tem essas capacidades imensas, esta habilidade excepcional", disse Loew. "Ele sempre pode decidir um jogo e marcou um belo gol hoje."   Continuação...

 
Mario Goetze beija a taça da Copa do Mundo. 13/07/2014   REUTERS/Damir Sagolj