Shakhtar pode punir 6 jogadores que se recusam a voltar à Ucrânia

segunda-feira, 21 de julho de 2014 09:52 BRT
 

Por Igor Nitsak

KIEV (Reuters) - O proprietário do clube Shakhtar Donetsk garantiu a segurança dos seis jogadores que se recusaram a voltar para a Ucrânia após o recrudescimento do conflito em torno da cidade que abriga o clube, e alertou os atletas que eles estarão violando seus contratos caso optem por não retornar.

O presidente do Shakhtar, Rynat Akhmetov, confirmou que os brasileiros Alex Teixeira, Fred, Dentinho, Douglas Costa e Ismaily, assim como o argentino Facundo Ferreira, se recusaram a embarcar da França para a Ucrânia após um amistoso contra o Lyon, no sábado.

A decisão dos jogadores foi tomada dois dias depois de 298 pessoas a bordo de um voo da Malaysia Airlines morrerem quando o avião em que estavam foi derrubado por um míssil terra-ar no leste da Ucrânia.

"Isso é verdade, seis jogadores não voltaram com o time, mas eles têm certas obrigações contratuais e, caso se recusem a retornar, serão eles que sofrerão (as consequências)", disse Akhmetov em um texto publicado no site oficial do clube.

"Não há nada a temer e estamos pronto para garantir a segurança deles", acrescentou.

O técnico do Shakhtar, Mircea Lucescu, culpou os agentes dos jogadores por ludibriá-los e se aproveitarem de uma situação volátil no país para tentar anular seus contratos.

"Eu detecto a 'mão' de agentes nisso", disse Lecescu ao jornal Segodnya.

"Kia (Joorabchian) pegou nossos melhores jogadores, como Teixeira, Douglas Costa e Fred e queria fazer o mesmo com Adriano, Ilsinho, Marlos e Taison, mas eles se recusaram", afirmou o treinador.   Continuação...

 
Jogador brasileiro Alex Teixeira, do Shakhtar Donetsk, comemora gol marcado durante partida contra o Real Sociedad pela Liga dos Campeões, no estádio Donbass Arena, em Donetsk, Ucrânia. 27/11/2013. REUTERS/Valeriy Bilokryl