Comitê de investigação sobre Copa no Catar deve entregar resultado em setembro

segunda-feira, 21 de julho de 2014 17:12 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - A investigação sobre a decisão de conceder a Copa de 2022 ao Catar, inicialmente programada para terminar neste mês, deve ser concluída em setembro, informou a Fifa em um comunicado nesta segunda-feira.

“Esperamos entregar o relatório à câmara adjudicatória na primeira semana de setembro de 2014”, disse a declaração emitida pela Fifa em nome de seu comitê de ética.

Michael Garcia, ex-promotor dos Estados Unidos, vem chefiando o inquérito interno do comitê da Fifa sobre as denúncias de corrupção na votação de dezembro de 2010, na qual o Estado do Golfo Pérsico recebeu o direito de sediar o torneio.

Garcia, que iniciou sua investigação 18 meses atrás, havia dito em junho que pretendia entregar seu relatório até o final de julho.

Quando finalizado, o inquérito de Garcia será entregue ao juiz alemão Hans-Joachim Eckert, chefe da câmara adjudicatória do comitê de ética, e se ele concluir que houve corrupção o Catar pode ter seu direito de sediar o Mundial contestado, seja em uma nova votação ou por outros processos.

Pouco antes da Copa do Mundo no Brasil, o jornal britânico Sunday Times relatou que alguns dos “milhões de documentos” que viu mostram pagamentos do ex-membro do comitê executivo da Fifa Mohamed Bin Hammam a autoridades para garantir apoio à proposta do Catar para sediar a Copa, mas o país nega todas as alegações de corrupção.

(Por Brian Homewood)