Dunga reassume seleção e alfineta Parreira e Felipão

terça-feira, 22 de julho de 2014 13:22 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico Dunga alfinetou o ex-técnico da seleção Luiz Felipe Scolari e o ex-coordenador Carlos Alberto Parreira nesta terça-feira ao assumir pela segunda vez o comando da seleção brasileira e disse que não vende ilusões.

O treinador, que foi o capitão de Parreira na conquista do título mundial em 1994, afirmou que não se pode vender ao torcedor a ideia de que o Brasil será campeão antes da Copa começar e defendeu necessidade de privacidade nos treinamentos da equipe.

Antes do início do Mundial disputado neste ano, em que o Brasil fracassou após a humilhante goleada de 7 x 1 sofrida diante da Alemanha na semifinal, Parreira disse que o Brasil estava com uma mão na taça e, durante o torneio, Felipão reiterou e apoiou a declaração do colega de comissão técnica.

"Não podemos vender ao torcedor uma ideia de que a gente vai ganhar a Copa do Mundo antes da Copa do Mundo acontecer. Não acontece nada antes de começar o jogo", disse Dunga em entrevista coletiva.

"A realidade são os 90 minutos e é ali que nós temos que decidir tudo."

O novo técnico da seleção, que já dirigiu a equipe entre 2006 e 2010 até ser eliminado nas quartas de final da Copa disputada na África do Sul pela Holanda, também disse que é necessário privacidade para a equipe realize treinamentos e, depois de admitir que precisará melhorar sua relação com a imprensa, garantiu que não dará privilégios a determinados jornalistas.

"As conversas têm que ser como estão sendo aqui, com todo mundo, para todo mundo ouvir", disse o treinador, prometendo que não vai cercear o trabalho dos jornalistas, mas também não dará "vantagens individuais para A, B ou C".

Durante a Copa do Mundo, Felipão se reuniu para uma conversa privada com um grupo se seis jornalistas, dos quais se disse "amigo", na Granja Comary e, posteriormente questionado sobre a atitude, disse que quem gostou, gostou, quem não gostou, que fosse "para o inferno".

O primeiro compromisso de Dunga em sua volta à seleção será no dia 5 de setembro em Miami, num amistoso contra a Colômbia.

(Por Eduardo Simões)

 
Dunga, que volta ao comando da seleção brasileira, durante entrevista coletiva no Rio de Janeiro.  22/7/2014. REUTERS/Ricardo Moraes