Shakhtar transfere jogos da Liga dos Campeões para fora de Donetsk

quarta-feira, 23 de julho de 2014 12:02 BRT
 

Por Igor Nisak

KIEV (Reuters) - O Shakhtar Donetsk vai transferir sua sede para Kiev e disputar as partidas da Liga dos Campeões e dos campeonatos nacionais na cidade de Lviv, no oeste do país, para evitar o leste assolado por confrontos, confirmou o presidente-executivo do clube, Sergei Palkin, nesta quarta-feira.

O clube Dnipro Dnipropetrovsk também anunciou que a Uefa determinou que a primeira partida contra o dinamarquês FC Copenhagen pela terceira rodada de qualificação da Liga dos Campeões da Europa seja disputada em Kiev.

Atual campeão ucraniano, o Shakhtar foi forçado a se mudar de Donetsk, uma das principais cidades industriais do leste, que se tornou reduto de separatistas pró-Rússia em conflito com as Forças Armadas do governo.

A Uefa ofereceu cinco opções de locais e o Shakhtar escolheu sediar seus jogos na Arena Lviv, um estádio que sediou partidas da Eurocopa disputadas em 2012.

O Shakhtar estreou na temporada com uma vitória por 2 x 0 sobre os rivais do Dynamo Kiev em jogo válido pela SuperCopa ucraniana disputado em Lviv na terça-feira.

O conflito, que ganhou traços dramáticos com o abate de um avião de passageiros da Malaysia Airlines perto de Donetsk na semana passada, tem complicado o cotidiano do clube e seis de seus jogadores se recusaram a voltar ao país após disputarem um amistoso na França.

Palkin disse que o clube ainda tentava convencer os cinco atletas brasileiros e um argentino que se recusaram a jogar na Ucrânia a mudarem de ideia.

"Estamos na fase de persuasão, dizendo que a Ucrânia é segura o bastante para jogar e viver", disse ele. "É nossa tarefa principal agora, já que muitos deles estão com medo. Espero conseguir resolver isso. Se não, temos outros mecanismos para lidar com a questão."

A Uefa disse na semana passada que partidas em Dnipropetrovsk, a cerca de 354 km de Kiev, seriam permitidas.

No entanto, após o desastre com o avião da Malaysia Airlines, a federação dinamarquesa de futebol e o FC Copenhagen pediram que a partida marcada para o dia 30 de julho fosse transferida para uma sede neutra.

 
Torcedores do Dynamo Kiev e Shakhtar Donetsk particpam de passeata em prol de uma Ucrânia unida, em Lviv. 22/07/2014. REUTERS/Roman Baluk