Lampard assina por dois anos com o New York City

quinta-feira, 24 de julho de 2014 14:54 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O ex-meio-campista do Chelsea Frank Lampard assinou contrato de dois anos com o New York City FC, da liga de futebol dos Estados Unidos, informou a equipe nesta quinta-feira.

Lampard, que foi apresentado em entrevista coletiva no Brooklyn, se torna a segunda grande contratação do clube após a chegada do ex-atacante do Barcelona e da seleção espanhola David Villa. O New York City FC vai se juntar à MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos, no ano que vem.

O jogador de 36 anos deixou o Chelsea em junho após 13 anos com o clube londrino, onde ele conquistou três vezes o Campeonato Inglês, quatro vezes a Copa da Inglaterra, uma vez a Liga Europa e uma vez a Liga dos Campeões.

"É um desafio muito empolgante para mim em termos da minha vida. Tive 13 anos fantásticos no Chelsea, os quais eu posso olhar para trás com orgulho. Vendo aqui um plano realmente de longo prazo, eu queria fazer parte disto. Quero continuar a desafiar a mim mesmo e ser um líder não somente dentro de campo", disse Lampard.

"Será uma oportunidade divertida para todos nós de criar esse fantástico clube da MLS, em uma liga que está crescendo rapidamente em popularidade e habilidade."

Lampard jogou 106 partidas pela Inglaterra e foi parte da equipe que disputou a Copa do Mundo deste ano no Brasil, sendo o capitão da equipe na última partida na fase de grupos contra a Costa Rica.

"Ele é profissional, um líder e atende a todas as qualidades para ajudar nosso time a crescer", disse o diretor esportivo do New York FC, Claudio Reyna.

Lampard disse que ainda tem de decidir sobre seu futuro com a seleção inglesa e que estava focado em resolver sua situação no nível de clube primeiro. Ele disse que pretende resolver a questão "em breve".

O New York City pertence ao mesmo grupo do Manchester City, da Inglaterra, e do time de beisebol New York Yankees e jogará no Yankees Stadium na temporada de 2015 da MLS, que começa em fevereiro daquele ano.

(Reportagem de Simon Evans)