CORREÇÃO-Comitê de investigação sobre escolha de sedes de Copas deve entregar resultado em setembro

sexta-feira, 25 de julho de 2014 12:05 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - (Corrige matéria publicada em 21 de julho para esclarecer que a investigação se refere às escolhas da Rússia, para a Copa de 2018, e do Catar, para a de 2022)

Uma investigação sobre a escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022 e da Rússia em 2018, cuja conclusão estava inicialmente prevista para este mês, só deve ser concluída em setembro, disse a Fifa.

"Esperamos entregar nosso relatório à câmara decisória até a primeira semana de setembro de 2014", disse um comunicado emitido pela Fifa esta semana em nome de seu comitê de ética.

O ex-promotor público norte-americano Michael Garcia tem liderado uma investigação interna feita pelo comitê de ética da Fifa sobre denúncias de corrupção no processo de votação das duas sedes em dezembro de 2010, quando o Catar foi escolhido como sede de 2022.

Garcia, que deu início a sua investigação há 18 meses, havia dito em junho que esperava entregar seu relatório até meados deste mês.

Quando concluído, o relatório de Garcia vai ser encaminhado ao juiz alemão Hans-Joachim Eckert, diretor da câmara decisória do comitê de ética, e caso ele encontre indícios de corrupção, o Catar terá desafiada sua posição como sede por meio de uma nova votação e outros processos.

Pouco antes da realização do Mundial no Brasil, o jornal britânico Sunday Times noticiou ter examinado algo em torno de "milhões de documentos" ligados a pagamentos feitos pelo ex-membro do comitê executivo da Fifa Mohamed Bin Hammam a outros representantes para garantir a vitória da candidatura catari.

O Catar nega todas as denúncias de corrupção.

(Reportagem de Brian Homewood)