Incêndio põe fim a esperanças de Hamilton na Hungria

sábado, 26 de julho de 2014 11:56 BRT
 

Por Alan Baldwin

BUDAPESTE (Reuters) - As esperança de Lewis Hamilton no Grande Prêmio da Hungria viraram fumaça neste sábado, quando sua Mercedes pegou fogo na primeira fase do treino classificatório.

O britânico, que está 14 pontos atrás do companheiro de equipe e líder do campeonato, Nico Rosberg, depois de dez provas, foi o mais rápido nas três sessões de treino e era o favorito à pole position.

Em vez disso, o campeão de 2008, que venceu no circuito húngaro nos dois últimos anos e quatro vezes no total, encara outra batalha no grid de largada na corrida de domingo, em uma pista lenta onde a ultrapassagem é difícil.

“Gente, estou pegando fogo”, disse Hamilton, que tem tido azar nesta temporada --abandonou duas corridas e teve problemas para se classificar-- mas também acumula cinco vitórias, no rádio da equipe antes de encostar o carro.

"OK, Lewis, pare o carro onde há um fiscal dos bombeiros”, respondeu seu engenheiro de prova. “Não consigo”, disse o britânico, que finalmente o fez na entrada da reta dos boxes e saiu correndo do carro enquanto os bombeiros apagavam as chamas.

“Tem muita coisa passando pela minha cabeça, tenho que tentar transformar isso tudo em algo positivo até amanhã”, declarou ele à rede BBC. “Acho que já vai além do azar, é algo mais. Simplesmente temos que melhorar”.

A Mercedes informou que um vazamento de combustível, cuja causa não ficou clara, incendiou o motor.

Na semana passada, o piloto de 29 anos teve que largar no GP da Alemanha na vigésima posição depois de bater na primeira fase da classificação por culpa de uma falha no disco de freio dianteiro. Ele terminou a corrida em terceiro.

Hamilton afirmou que a equipe terá que trocar o motor e a caixa de cãmbio, o que vai lhe custar uma punição de cinco posições e certamente obrigá-lo a largar dos boxes.

“Honestamente, não sei o que posso fazer amanhã”, disse ele ao canal de TV Sky Sports. “Esta é uma pista na qual não dá para ultrapassar, então acho que vou penar para ficar entre os dez primeiros, ou pelo menos os cinco primeiros. Provavelmente vou sair daqui mais de vinte pontos atrás de Nico, mas ainda há várias corridas pela frente. Vou dar o melhor de mim”.