Membro do Barcelona pede que presidente do clube também seja denunciado em caso Neymar

terça-feira, 29 de julho de 2014 12:24 BRT
 

Por Tim Hanlon

BARCELONA (Reuters) - O membro do Barcelona que acusou o ex-presidente do clube Sandro Rosell de fraude fiscal na contratação do atacante Neymar quer que o sucessor dele e o vice-presidente do Barça também sejam denunciados no caso, disse o advogado dele nesta terça-feira.

Jordi Cases, um torcedor que como membro do clube tem direito a voto, disse que o atual presidente, Josep Maria Bartomeu, e o vice-presidente, Javier Faus, que faziam parte da antiga diretoria, também deveriam ser implicados no caso, disse o advogado de Cases, Felipe Izquierdo, à TV3 da Espanha.

"Pedimos que Bartomeu e Faus sejam denunciados por duas razões", disse.

"A primeira tem a ver com a Receita, em que nós não estamos envolvidos, mas se tiver que haver um pagamento deve ser feito por eles e não pelos membros do clube", afirmou.

"A segunda é sobre três contratos com Neymar sobre cláusulas que nós entendemos ser desnecessária e não existentes".

O Barcelona afirma que contratou Neymar do Santos no ano passado por 57,1 milhões de euros (76,59 milhões de dólares).

Mas Bartomeu disse este ano que o custo da transferência foi de quase 100 milhões de euros (134,13 milhões de dólares) se somado o pagamento de uma "taxa de compensação" a uma empresa de propriedade do pai de Neymar e outros valores envolvidos na contratação.

Rosell renunciou em janeiro depois que um juiz determinou uma revisão da contratação do jogador brasileiro, e foi substituído por Bartomeu.

Faus disse que não está preocupado com a ameaça.

"Nosso departamento jurídico dizem que não há nada a temer", disse ele em entrevista coletiva nesta terça-feira.

 
Presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, em foto de arquivo. 21/05/2014 REUTERS/Albert Gea