August 5, 2014 / 10:34 PM / 3 years ago

Phelps e treinador avaliarão chances para Jogos do Rio após campeonato nos EUA

3 Min, DE LEITURA

Phelps treina para competição em 23 de abril. /Rob Schumacher-USA TODAY Sports

(Reuters) - O treinador de Michael Phelps, Bob Bowman, disse nesta terça-feira que os dois irão avaliar as chances do detentor de 18 medalhas de ouro olímpicas de se classificar para a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, depois do campeonato norte-americano de natação nesta semana.

Phelps, recordista mundial dos 100 e 200 metros borboleta e 400 metros medley individual, aposentou-se após a Olimpíada de 2012 em Londres, mas voltou às competições em abril último.

“Veremos como as coisas correm esta semana, e talvez, se houver algo depois disso, veremos como tudo corre daí em diante”, afirmou Bowman, para quem o campeonato entre 6 e 10 de agosto irá mostrar quanto progresso o nadador de 29 anos fez desde seu retorno.

“Não acho que saberemos de verdade até depois desta semana. Aí poderemos dizer se ele está adiante ou atrás dos outros”.

A visão de Phelps sobre sua forma atual é vaga: “Poderia ser melhor, poderia ser pior”, disse aos repórteres.

Phelps irá competir nos 100m livre, 100m borboleta, 100m costas e 200m medley individual em Irvine.

Se tudo der certo, ele irá para a Austrália no final do mês para o Campeonato Pan Pacífico, de olho no mundial do ano que vem na Rússia.

Embora Phelps e Bowman possam estar mantendo as expectativas baixas e evitando falar muito do Rio de propósito, as ações do nadador mostram um atleta trabalhando duro para voltar à sua melhor forma.

Phelps estava bem acima de seu peso ideal quando voltou ao esporte, mas diz ter ajustado sua dieta para recuperar sua melhor condição.

Ele declarou estar especialmente ansioso pelos 100m costas – evento no qual participou raras vezes.

“É algo que nunca fiz por causa do cronograma das competições, então vamos tentar agora. As pernas doem mais, mas é mais empolgante nadar um evento diferente, que não consegui nadar antes.”

Bowman disse estar feliz por ver que Phelps voltou pelas razões certas.

“Não acho que ele esteja fazendo isso por estar entediado, sem ter o que fazer, acho que há coisas que ele acredita que ainda pode conquistar”.

“Quando ele me procurou, eu disse ‘o que está acontecendo? Não é possível que você queira fazer isso’, porque ele foi para Londres muito infeliz. Não vi nada disso agora, o que é bom’”.

Mas Phelps fez mistério sobre quais conquistas seriam essas.

“Sempre há coisas que quero fazer, é parte da razão de eu estar aqui. Não vou contar o que é”, respondeu ele, com um sorriso.

Por Simon Evans em Miami

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below