Defesa de Pistorius é "desprovida de qualquer verdade", diz promotor

quinta-feira, 7 de agosto de 2014 18:28 BRT
 

PRETÓRIA (Reuters) - O promotor de Estado sul-africano Gerrie Nel pediu à juíza do julgamento de Oscar Pistorius nesta quinta-feira que rejeite a defesa do atleta olímpico e paralímpico porque é "desprovida de qualquer verdade".

Pistorius, outrora um herói nacional por alcançar o auge do esporte sendo amputado das duas pernas, é acusado de ter matado sua namorada, a modelo e estudante de Direito Reeva Steenkamp, em sua casa de Pretória em 14 de fevereiro do ano passado.

Se considerado culpado de assassinato premeditado, ele pode pegar prisão perpétua. Uma possível pena mais branda de homicídio culposo pode render uma sentença de 15 anos de prisão.

Desde o início do julgamento, em março passado, Nel tem pintado Pistorius como um homem de pavio curto e obcecado por armas que matou Steenkamp com quatro tiros através da porta trancada de um banheiro onde ela se refugiava após uma discussão acalorada.

A defesa diz que Pistorius era um namorado vulnerável e afetuoso que matou Steenkamp por acidente após confundi-la com um invasor.

“O tribunal não deveria achar difícil rejeitar toda sua versão dos eventos, não somente por não ser nada verosímil, mas por carecer de qualquer verdade”, declarou Nel em seus argumentos finais.

As alegações finais devem durar dois dias e depois disso a juíza Thokozile Masipa, que tem mais de 4.000 páginas de provas para revisar, vai considerar seu veredicto.

(Por Zandi Shabalala)