Descontente, Nasri diz que não joga mais pela seleção da França

domingo, 10 de agosto de 2014 12:57 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O meio-campista francês Samir Nasri, do Manchester City, decidiu se aposentar da seleção da França depois de romper relações com o treinador Didier Deschamps e com a mídia do país.

O armador de 27 anos venceu o Campeonato Inglês na última temporada com o City, mas foi deixado de fora da seleção da França que disputou a Copa do Mundo no Brasil este ano, chegando às quartas de final. 

Deschamps chegou a processar a namorada de Nasri, Anara Atanes, por difamação pelas mensagens que ela postou no Twitter depois que o jogador ficou de fora da lista final da seleção francesa.

"Vamos encarar os fatos. Enquanto ele (Deschamps) for o treinador eu não acho que terei chances depois de tudo o que aconteceu", disse Nasri a jornalistas antes da Supercopa da Inglaterra entre Manchester City e seu ex-clube, o Arsenal. 

"Eu terei apenas 29 anos em 2016 na Euro (que será na França), mas a seleção francesa não me deixa feliz. Toda vez que estou com eles, há mais problemas."

"Eu reconheço as acusações contra mim, e minha família sofre com isso. Não quero mais vê-los sofrendo. Então é melhor parar agora e focar na minha carreira clubística."

Nasri, convocado 41 vezes, tem reputação de encrenqueiro, chegando a ser banido por três jogos depois de responder a um jornalista com xingamentos após a derrota da França para a Espanha nas quartas-de-final da Euro 2012. 

O jogador também ficou de fora da Copa do Mundo de 2010, quando o treinador era Raymond Domenech. 

Nasri disse ainda que Deschamps não é o único motivo que o levou a se aposentar da seleção francesa.    Continuação...