Tricampeão da Nascar se envolve em acidente e mata piloto nos EUA

domingo, 10 de agosto de 2014 16:08 BRT
 

(Reuters) - O campeão da Nascar Tony Stewart abandonou uma prova de automobilismo neste domingo horas depois de atropelar fatalmente um piloto em uma pista no Estado de Nova Iorque, em um incidente que põe em xeque a carreira de um dos mais bem sucedidos e bem pagos pilotos da história da categoria. 

Após o acidente, Stewart foi duramente criticado nas redes sociais, uma vez que ele era esperado para correr pela série Sprint Cup da Nascar neste domingo, no circuito Watkins Glen International. Um dirigente da categoria disse ao jornal USA Today que o piloto estava cuidando de "assuntos pessoais" ao correr em uma categoria menor.

Stewart, tricampeão da Nascar, é um dos poucos pilotos que são co-proprietários de uma equipe, no caso a Stewart-Haas Racing, pela qual ele compete, e que além dele também conta com três outros pilotos, entre eles a famosa Danica Patrick. 

No incidente do sábado, Stewart acertou um piloto que havia saído do carro e parecia gesticular para ele, reclamando da manobra do veterano da Nascar que o havia tirado da prova, de acordo com vídeos do incidente postados online. 

As autoridades locais disseram que Stewart está cooperando com a investigação. Nenhum inquérito criminal foi aberto contra o piloto.

"Este momento é muito delicado", disse o vice-presidente da Stewart-Haas Racing, Greg Zipadelli. 

Stewart, 43 anos, é o quarto piloto mais bem pago da Nascar, com vencimentos estimados em 17,3 milhões de dólares este ano, de acordo com a Forbes. Solteiro, o piloto vive em sua cidade-natal, Columbus, no Estado de Indiana. Coca-Cola, Chevrolet e Mobil 1 são alguns dos seus patrocinadores. 

O acidente fatal aconteceu na noite do sábado no Canandaigua Motorsports Park, cerca de 40 km à sudeste da cidade de Rochester, de acordo com o xerife do condado de Ontário. 

A vítima, Kevin Ward Jr., foi considerada morta após ser levado ao hospital local. 

(Por Letitia Stein)