Tavecchio é eleito presidente da federação italiana em meio a polêmica sobre racismo

segunda-feira, 11 de agosto de 2014 15:50 BRT
 

ROMA (Reuters) - Carlo Tavecchio foi eleito presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC) nesta segunda-feira, menos de um mês depois de ter causado polêmica por se referir aos jogadores africanos como "comedores de banana".

O chefe da associação italiana das ligas amadoras superou seu adversário, o ex-meia do Milan e da seleção da Itália Demetrio Albertini, ao obter 63,33 por cento dos 278 votos.

A eleição do dirigente de 71 anos será extremamente desconfortável para a Fifa e a Uefa, que fizeram da luta contra o racismo uma prioridade e têm punido as equipes cujos torcedores são considerados culpados de abusos racistas.

Tavecchio, que mais tarde pediu desculpas por sua declaração sobre jogadores africanos, também enfrentará uma série de outros problemas, incluindo o declínio da Série A, a queda de público, combinação de resultados e a falha na busca por novos talentos.

"Eu serei o presidente de todos", disse ele à assembleia da FIGC em um hotel em Roma depois de ser eleito. "Peço a todos que esqueçam suas diferenças e comecem a trabalhar."

(Reportagem de Brian Homewood)

 
Recém-eleito presidente da federação italiana de futebol em Roma. 11/08/2014. REUTERS/Alessandro Bianchi