Van Gaal exige demais dos jogadores do Manchester United nos treinos, diz ex-assistente

quinta-feira, 14 de agosto de 2014 19:34 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A lesão sofrida pelo defensor Luke Shaw, do Manchester United, foi causada por muitos treinos sob o comando do novo técnico, Louis van Gaal, disse o ex-assistente técnico Raymond Verheijen nesta quinta-feira.

Shaw, contratado do Southampton na pré-temporada por cerca de 50 milhões de dólares, pode ficar de fora durante um mês por conta de um problema muscular na perna e com certeza perderá o início da campanha do clube no Campeonato Inglês, que recebe o Swansea City em casa no sábado.

Verheijen chamou o também holandês Van Gaal (LVG) de “grande contratação” do United, mas ao mesmo tempo acusou o ex-treinador da seleção de seu país de "incompetência" e de exigir demais de seus jogadores.

“O que LVG prova é que os grandes técnicos não são perfeitos. Mesmo os melhores do mundo têm defeitos”, tuitou Verheijen.

"LVG é taticamente superior à maioria dos outros técnicos, mas planejamento e programação não são seu forte: treinos duplos e lesões musculares”, acrescentou o compatriota, especialista em preparo físico de futebol e crítico frequente dos métodos dos técnicos famosos.

"O caso de Luke Shaw é o clímax da previsível crise de lesões pré-temporada do Manchester United devido a ‘treino demais cedo demais’”, afirmou.

Verheijen questionou por que Shaw, de 19 anos, encurtou seu descanso pós-Copa do Mundo e disse que ele voltou aos treinos cedo demais.

Van Gaal acusou o lateral-esquerdo de estar fora de forma na turnê de pré-temporada do clube nos Estados Unidos.

"Luke Shaw teve que fazer treinos adicionais para entrar em forma. Quem estava a cargo de seu programa individual?", indagou Verheijen.

(Reportagem de Mark Gleeson)