Dunga elogia amadurecimento de Neymar e coloca atacante como referência na seleção

terça-feira, 19 de agosto de 2014 12:53 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Neymar deve servir como referência não só para os atletas da seleção como também para os jovens jogadores do futebol brasileiro, disse o técnico Dunga nesta terça-feira, elogiando o amadurecimento do jogador dentro e fora de campo.

Dunga ressaltou a criatividade e a responsabilidade do atacante do Brasil e do Barcelona, após anunciar os jogadores convocados para os amistosos da seleção contra Equador e Colômbia, nos Estados Unidos, em setembro, os primeiros jogos da volta do técnico ao comando do time.

"O Neymar é uma referência do futebol brasileiro, do futebol mundial. Tem uma qualidade excepcional e nós temos que aproveitar isso, para ele ser uma referência não só para os jogadores da seleção brasileira, mas também para os jovens que estão surgindo no futebol brasileiro", disse o treinador em entrevista coletiva.

De acordo com Dunga, os jogadores devem observar Neymar em busca de conservar "aquela coisa do brasileiro, da criatividade, de ser moleque na hora do drible, mas com a responsabilidade como ele tem tido", afirmou.

Neymar, de 22 anos, marcou dois gols na segunda-feira no amistoso disputado pelo Barcelona contra o clube mexicano León, no Camp Nou, na partida que marcou sua volta aos gramados após ficar afastado desde julho devido a uma fratura numa das vértebras, causada por uma entrada do colombiano Camilo Zuñiga durante as quartas de final da Copa do Mundo.

"Seguramente ele pegou gosto pelo gol, está muito mais eficiente, procura o gol a cada jogada, a cada lance e está mais forte emocionalmente, fisicamente, tecnicamente", disse Dunga em referência a Neymar, comparando o atual momento do jogador com o ano de 2010, quando o próprio técnico decidiu não levar Neymar para o Mundial da África do Sul.

"Todos vimos a entrevista que ele deu falando que precisa melhorar muito para a próxima Copa do Mundo, estar muito mais preparado. Isso demonstra maturidade e que ele quer crescer ainda mais no futebol", acrescentou o treinador.

(Por Felipe Pontes e Rodrigo Viga Gaier)

 
Messi e Neymar comemoram gol em amistoso do Barcelona no Camp Nou. 18/08/2014  REUTERS/Gustau Nacarino