Dunga chama estreantes Éverton e Goulart e 10 remanescentes da Copa em 1ª convocação

terça-feira, 19 de agosto de 2014 15:07 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico Dunga iniciou nesta terça-feira a reformulação da seleção brasileira em sua volta à equipe com três caras novas, dez jogadores remanescentes da Copa do Mundo e alguns atletas que voltam ao time após um período de ausência.

Dunga, que assumiu a seleção no mês passado no lugar de Luiz Felipe Scolari após o frustrante quarto lugar do Brasil no Mundial em casa, convocou 22 jogadores para os amistosos de setembro contra Colômbia e Equador, nos Estados Unidos, os primeiros jogos do técnico à frente da equipe em seu retorno.

O treinador ganhou carta branca da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para iniciar um novo ciclo visando a Copa de 2018, na Rússia, especialmente depois da goleada por 7 x 1 sofrida contra a Alemanha na semifinal, e decidiu manter 10 dos 23 jogadores que estiveram no Mundial sob comando de Felipão.

Permaneceram na equipe o goleiro Jéfferson, o zagueiro David Luiz, o lateral Maicon, os meio-campistas Luiz Gustavo, Fernandinho, Ramires, Oscar e Willian e os atacantes Hulk e Neymar do time que disputou o Mundial. Por outro lado, não houve espaço para medalhões como Daniel Alves, Marcelo, Paulinho, Júlio César e Fred, titulares na Copa do Mundo.

Ganharam chance pela primeira vez na seleção o zagueiro Gil, do Corinthians, e a dupla ofensiva do Cruzeiro Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro, enquanto nomes como o volante Elias (Corinthians), o meia Philippe Coutinho (Liverpool) e o atacante Diego Tardelli (Atlético Mineiro), que no passado já defenderam a seleção, voltaram ao time após longos períodos fora.

Antes mesmo de anunciar a lista de convocados, Dunga frisou que não há "terra arrasada" após o Mundial, e garantiu que as portas da seleção não estão fechadas para nenhum jogador.

”Nos cercamos para mesclar jogadores com experiência e com menos experiência e dar oportunidade aos novos jogadores“, disse o técnico ao anunciar a lista de convocados.

“O mais importante é salientar que quem está na lista vai ter que aproveitar a oportunidade e quem não está vai ter oportunidade também. Quem não está aqui não pode se sentir fora e quem está dentro não pode achar que vai ficara”, acrescentou.   Continuação...

 
Técnico Dunga na convocação da seleção brasileira, no Rio de Janeiro. 19/08/2014  REUTERS/Sergio Moraes