Troféus dos Mundiais de vôlei são roubados no Rio de Janeiro

sexta-feira, 22 de agosto de 2014 21:36 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os troféus dos Mundiais de vôlei adulto masculino e feminino foram roubados da empresa que fazia o transporte das peças no Rio de Janeiro, informou a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) nesta sexta-feira.

A CBV disse em comunicado que notificou a Federação Internacional de Voleibol (FIVB), proprietária dos troféus, e que "a polícia do Estado do Rio de Janeiro já está ciente do roubo".

Essa não é a primeira vez que ocorre um roubo de troféu no Brasil, sede da Copa do Mundo deste ano e da Olimpíada de 2016, que acontecerá no Rio. Em 1983, a taça Jules Rimet, feita em ouro, foi roubada no Rio de Janeiro e se acredita que tenha sido derretida.

Diferentemente da taça da Copa do Mundo, os troféus dos Mundiais de vôlei não possuem valor comercial, de acordo com a CBV.

"Ao contrário da taça da Copa do Mundo de futebol, que vale muito por ser de ouro maciço, as do voleibol não possuem valor de mercado. Ninguém vai lucrar com a venda. Como o voleibol já deu exemplos, a devolução delas seria mais uma demonstração do amor ao vôlei brasileiro", disse o superintendente geral da CBV, Neuri Barbieri, na nota.

A CBV recebeu os troféus na etapa do Grand Prix em São Paulo no início de agosto e fez uma ação de divulgação nas areias de Copacabana. As peças, que seriam enviadas para a sede da FIVB na Suíça, estavam sob a guarda da TNT Express e foram roubadas de um caminhão da empresa que fazia uma entrega no estacionamento do Shopping Via Parque, no Rio.

(Por Tatiana Ramil)