Minha versão é diferente, afirma Rosberg

segunda-feira, 25 de agosto de 2014 21:29 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Nico Rosberg questionou a versão de Lewis Hamilton sobre os acontecimentos depois que os companheiros de Mercedes colidiram enquanto lutavam pela liderança na segunda volta do Grande Prêmio da Bélgica no domingo.

Hamilton disse a repórteres em Spa que o líder do campeonato da Fórmula 1 tinha dito em uma reunião da equipe após a corrida que bateu de propósito "para marcar um ponto de vista".

Rosberg, que classificou a colisão como um incidente de corrida, afirmou em um ​​vídeo a partir de Hamburgo que ele via a questão de forma diferente.

"Definitivamente é um dos videoblogs mais difíceis hoje", disse o alemão. "Eu fui informado sobre o que Lewis disse na imprensa e a maneira como ele declarou sua versão dos acontecimentos. Tudo o que posso dizer é que a minha visão dos acontecimentos é muito diferente."

"Eu não dei todos os detalhes da minha opinião e coisas assim. Espero que respeitem isso", acrescentou o alemão. "Prefiro manter isso apenas internamente."

Rosberg deixou Spa com uma vantagem de 29 pontos sobre Hamilton, que abandonou a corrida depois de ter um pneu furado pela colisão com a asa dianteira do carro de seu companheiro de equipe.

Rosberg disse que houve uma "discussão importante", com mais por vir antes do Grande Prêmio da Itália, em Monza, na próxima semana.

"Agora temos de olhar para a frente. Haverá uma outra discussão, com certeza, porque nós precisamos ver se é necessário mudar a nossa abordagem no futuro, como fizemos na Hungria. E vamos fazer isso", disse o piloto.

"Estou confiante de que, como sempre, vamos encontrar o nosso caminho."

Rosberg foi responsabilizado por chefes de equipe após a corrida por causar o que seria uma colisão evitável, embora os organizadores da prova não tenham tomada nenhuma ação.

(Por Alan Baldwin)

 
O piloto de Fórmula 1 da Mercedes, o alemão Nico Rosberg, durante a corrida classificatória do GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, no sábado. 23/08/2014 REUTERS/Yves Herman