Platini descarta plano de concorrer à presidência da Fifa

quinta-feira, 28 de agosto de 2014 12:01 BRT
 

Por Mike Collett

MÔNACO (Reuters) - O presidente da Uefa, Michel Platini, descartou nesta quinta-feira a possibilidade de concorrer ao cargo mais poderoso do futebol, dizendo que “não conseguiu se convencer” de que se opor ao atual ocupante da presidência da Fifa, Joseph Blatter, é a coisa certa a fazer.

Ao invés disso, o ex-jogador da França declarou em uma coletiva de imprensa lotada em Monte Carlo que irá se candidatar à reeleição da presidência da Uefa, posto que ocupa desde 2007.

Platini, de 59 anos, já havia informado ao presidente e aos secretários-gerais dos 54 países-membros da união de federações europeias que não iria enfrentar o suíço de 78 anos, que deve buscar seu quinto mandato à frente da Fifa na eleição de junho do ano que vem.

O francês afirmou que ponderou durante meses antes de decidir contra a candidatura, mas ainda acredita na necessidade de mudanças na Fifa e na saída de Blatter.

O suíço comanda a entidade desde 1998 e insinuou que irá concorrer novamente, apesar das críticas de que o esporte e a Fifa têm sido afetados pelas alegações de corrupção durante sua administração.

“Pensei muito sobre isso durante muitos meses, mas jamais consegui me convencer de que tinha de ir para a Fifa. É simples assim”, disse Platini sobre sua resolução. “Meu desejo é concorrer a mais um mandato à presidência da Uefa.”

“Temos grandes projetos à nossa frente na Uefa, e tenho a motivação para levá-los a cabo antes tomar outro rumo algum dia, mas ainda não chegou essa hora, ou de ir para a Fifa”, afirmou o vice-presidente e membro do comitê executivo da Fifa.

 
Presidente da Fifa, Joseph Blatter, fala com o presidente da Uefa, Michel Platini, antes de jogo da Copa do Mundo em Salvador. 16/06/2014 REUTERS/Darren Staples