Robinho diz que seleção precisa de vitórias para recuperar confiança

segunda-feira, 1 de setembro de 2014 10:03 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - De volta à seleção brasileira após ter ficado fora da Copa do Mundo, o atacante Robinho defendeu que o Brasil jogue um futebol de resultado no recomeço do trabalho do técnico Dunga, e disse que espera estar bem fisicamente para ter chances de disputar o Mundial da Rússia em 2018.

O jogador do Santos, que voltou ao clube paulista este ano depois de quatro anos no Milan, foi chamado de última hora por Dunga para os amistosos deste mês contra Colômbia e Equador para a vaga de Hulk, cortado por motivo de contusão.

Robinho jogou a Copa de 2010 sob o comando de Dunga e chegou a ser chamado por Luiz Felipe Scolari antes do Mundial de junho e julho no Brasil, mas não foi incluído na lista final do então treinador da seleção brasileira.

"Estou muito feliz em voltar à seleção e espero representar bem meu país", disse Robinho a jornalistas no Maracanã, onde o Santos foi derrotado por 1 x 0 pelo Botafogo, no domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

"Agradeço a confiança do Dunga. Ainda não estou na minha melhor forma porque tenho pouco tempo para treinar. Na seleção tem que aproveitar as oportunidades, porque tem muita gente de qualidade", acrescentou o atacante antes de embarcar para os EUA, onde serão realizados os jogos do Brasil.

Diante do frustrante quarto lugar do Brasil no Mundial em casa, em que a seleção perdeu por 7 x 1 para a Alemanha na semifinal, Robinho avalia que o mais importante para o time agora é vencer, independentemente de jogar bonito.

"A seleção não ganhou a Copa do Mundo e a gente sabe que as cobranças vêm, e jogador de seleção tem que suportar isso. Pelos jogadores que temos da para jogar bem, mas agora o resultado positivo vai ajudar e dar mais confiança", afirmou.

O atacante do Santos tem hoje 30 anos e na próxima Copa estará com 34. Mesmo assim, ele não descarta jogar o Mundial da Rússia. "Fui convocado e espero apresentar um bom futebol, mas se o Dunga precisar de mim daqui a quatro anos espero estar bem fisicamente", disse.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

 
Foto de arquivo de Robinho em amistoso da seleção nos EUA contra o Chile. REUTERS/USA TODAY Sports/Nick Turchiaro