2 de Setembro de 2014 / às 22:44 / 3 anos atrás

Dunga escala time do Brasil com oito remanescentes da Copa do Mundo

Dunga durante entrevista no Rio em 22 de julho, quando foi anunciado como técnico do Brasil. REUTERS/Ricardo Moraes

(Reuters) - Preteridos pelo técnico Luiz Felipe Scolari na Copa do Mundo, o zagueiro Miranda e o lateral-esquerdo Filipe Luís treinaram entre os titulares na primeira atividade comandada nos Estados Unidos por Dunga, que manteve no time principal oito remanescentes do Mundial, enquanto o ataque foi formado por Diego Tardelli e Neymar, nesta terça-feira.

O Brasil enfrenta a Colômbia em amistoso na sexta-feira no retorno de Dunga à seleção brasileira. A partida também será o primeiro compromisso do Brasil depois da decepção no Mundial deste ano, quando levou a maior goleada de sua história, 7 x 1 para a Alemanha. No dia 9, a equipe encara o Equador.

Dos 11 jogadores que começaram como titulares na primeira atividade, Dunga escalou oito que estavam na Copa do Mundo: Jefferson, Maicon, David Luiz, Luiz Gustavo, Ramires, Oscar, Willian e Neymar.

Nas vagas que na Copa foram ocupadas por Thiago Silva, que não foi chamado por motivo de contusão, e de Marcelo, foram escolhidos Miranda e Filipe Luís.

“É um recomeço da seleção brasileira; penso em viver o momento. Estive muito perto da última Copa, mas isso é passado e quero demonstrar que mereço estar aqui”, disse Miranda a jornalistas.

“Thiago e David são dois grandes zagueiros e levam uma grande vantagem na seleção por jogar na mesma equipe”, completou ele sobre os atletas do Paris St Germain.

O goleiro Jefferson foi confirmado como o novo titular do gol brasileiro e Marcelo, chamado de última hora, ficou entre os reservas.

Remanescente do Mundial, Ramires, que também jogou em 2010 na África do Sul sob comando de Dunga, elogiou a volta do treinador à seleção brasileira.

“É um bom cara, um bom caráter, que ajuda e agrega bastante”, disse ele, que sabe que o recomeço da seleção brasileira será bem complicado após a Copa. “Foi um golpe duro; não tem como passar uma borracha, temos que ser humildes, trabalhar e voltar a vencer.”

No esquema testado por Dunga, Robinho, também chamado em cima da hora por conta da lesão de Hulk, treinou entre os reservas. Mesmo sem jogar a Copa do Mundo, Robinho afirmou que foi cobrado pelo fracasso do Brasil enquanto esteve na Europa.

“O que mais me perguntaram era se perderam o respeito ao Brasil e eu dizia que a gente só vai resgatar isso dentro de campo com grandes jogos e títulos”, afirmou o jogador do Santos.

O Brasil começou a atividade comandada por Dunga com: Jefferson, Maicon, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Ramires, Oscar e Willian; Neymar e Diego Tardelli.

Por Rodrigo Viga Gaier, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below