Massa diz que Rosberg deveria ter sido punido por fiscais na Bélgica

quinta-feira, 4 de setembro de 2014 15:29 BRT
 

Por Alan Baldwin

MONZA (Reuters) - Os fiscais de prova da Fórmula 1 deveriam ter punido o líder do Mundial de pilotos, o alemão Nico Rosberg, após ele ter batido seu companheiro de equipe na Mercedes, Lewis Hamilton, na Bélgica, arruinando a corrida do piloto britânico, disse o piloto brasileiro Felipe Massa nesta quinta-feira.

O incidente entre os dois concorrentes ao título, ocorrido em Spa em 24 de agosto, foi considerado um acontecimento de corrida pelos fiscais de prova, e Rosberg terminou a corrida em segundo, enquanto Hamilton abandonou a prova.

Massa, ex-piloto da Ferrari e atualmente na Williams, perdeu o campeonato de 2008 por um ponto contra Hamilton e teve várias colisões com o britânico em 2011, quando os carros dos pilotos pareciam ter quase uma atração magnética.

O brasileiro, no entanto, apoiou o britânico de forma contundente em encontro com jornalistas, nesta quinta, antes do Grande Prêmio da Itália do fim de semana.

"O que vi na última corrida talvez não tenha sido tão correto por parte de Nico, para dizer a verdade", disse Massa. "Não entendo porque (os fiscais) não o puniram, porque era impossível passar Lewis naquele ponto."

"Ele (Rosberg) não freou e se tocaram, e Nico estava atrás. Então Nico destruiu a corrida de Lewis. Não entendo porque a FIA não o penalizou", acrescentou o piloto, de 33 anos.

A Mercedes culpou Rosberg pela batida "inaceitável" depois da corrida, e os dois companheiros de equipe, que estão separados por 29 pontos no campeonato, foram avisados que os dois podem correr livremente desde que evitem qualquer contato na pista.

 
Felipe Massa durante GP da Bélgica em 23 de agosto.  REUTERS/Yves Herman