Clubes europeus se recusam a descartar Copa no verão em 2022

terça-feira, 9 de setembro de 2014 21:06 BRT
 

GENEBRA (Reuters) - Clubes de futebol europeus se recusaram a descartar uma Copa do Mundo no verão do Catar em 2022, dizendo que querem receber razões "decisivas e fortes" antes de aceitar uma decisão de transferí-la para um período diferente do ano.

A Associação dos Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) rebateu a opinião do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de que um torneio no verão no Catar estava fora da agenda, ressaltando que a tecnologia de resfriamento para estádios e campos era parte integrante da proposta vencedora do Catar para sediar a competição.

"Seria muito, muito importante ter argumentos fortes para convencer o futebol europeu a interromper sua temporada em favor de uma Copa do Mundo em outra parte (mais cedo ou mais tarde) do ano", disse o vice-presidente da ECA, Umberto Gandini, a repórteres.

"Precisamos ter mais informações antes de aceitar o fato de que nossa temporada vai ser interrompida."

Na segunda-feira, Gandini participou de uma reunião de força-tarefa da Fifa, juntamente com representantes de federações nacionais, jogadores, ligas e comitê organizador local, que foi criada para decidir em que época do ano o torneio deve ser realizado, por causa do calor muito forte do verão no Catar.

Três períodos estão sendo discutidos: janeiro/fevereiro, junho/julho e novembro/dezembro.

(Por Brian Homewood)