F1 restringe uso de rádio entre pilotos e equipes

quinta-feira, 11 de setembro de 2014 16:23 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A Fórmula 1 proibiu todas as comunicações de rádio que podem melhorar a performance do carro ou do piloto já para o Grande Prêmio de Cingapura, na próxima semana, em uma medida que poderia provocar outro episódio na batalha pelo título entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton.

Uma diretiva técnica da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) foi enviada às equipes na noite de quarta-feira para lembrá-las do artigo 20.1 do regulamento esportivo.

O item diz que "o piloto deve dirigir o carro sozinho e sem auxílio".

A FIA afirmou que nenhuma conversa de rádio vinda dos boxes para o piloto pode conter informações "relacionadas à performance do carro ou do piloto" e citou também o artigo 8.5.2 do regulamento técnico, que estipula que "telemetria dos boxes para o carro é proibida".

As regras se aplicam para todas as sessões na pista durante um final de semana de grande prêmio e incluiriam até proibições de alertas aos pilotos sobre consumo de combustível e sobre as condições dos freios e pneus do carro.

Informações sobre o tráfego e mensagens para os pilotos para informá-los sobre quando fazer seus pitstops continuariam permitidas, assim como ordens da equipe sobre ultrapassagens e mensagens gerais entre os boxes e o piloto.

A mudança poderá recompensar os pilotos com um estilo mais intuitivo, e os habilidosos em acompanhar todas as leituras internas do carro.

A medida vem após um aumento registrado em uso de rádio na temporada após a introdução das novas unidades híbridas de motor turbo V6 e da consequente ênfase em economia de combustível, manutenção dos pneus e recuperação de energia.   Continuação...