Pilotos da Red Bull se mostram divididos sobre classificação em Cingapura

sábado, 20 de setembro de 2014 17:17 BRT
 

Por Patrick Johnston

CINGAPURA (Reuters) - Daniel Ricciardo, da Red Bull, só está olhando o lado positivo das coisas, apesar de ter perdido sua primeira pole position na Fórmula 1 na última hora na sessão classificatória para o Grande Prêmio de Cingapura para a dupla da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

O novato australiano cravou o tempo mais rápido em sua última volta no circuito de Marina Bay Street neste sábado, mas Rosberg e em seguida Hamilton melhoraram sua marca de 1min45s854.

Mas ao invés de se irritar com a quase pole, Ricciardo, que venceu provas no Canadá, na Hungria e na Bélgica nesta temporada, ficou feliz por chegar tão perto da dupla dominante da Mercedes.

"É encorajador. Quando chegamos aqui pensei que, se conseguíssemos ficar a dois ou três décimos da Mercedes, isso poderia nos dar uma boa chance de ficar encostados neles na corrida", afirmou o piloto de 25 anos aos repórteres.

"Acho que terminamos ficando um pouco mais próximos do que achávamos, especialmente depois de ontem, então foi um bom dia".

Ricciardo, terceiro no campeonato atrás da dupla da Mercedes, ficou um pouco à frente de seu colega de Red Bull e tetracampeão mundial, Sebastian Vettel, que ficou só 0s221 distante da pole.

Os dois largam na frente das Ferraris de Fernando Alonso (5º) and Kimi Raikkonen (7º) e da dupla da Williams, Felipe Massa (6º) e Valtteri Bottas (8º), que só ficou meio segundo atrás de Hamilton na disputada sessão classificatória.

Vettel, que venceu as três últimas provas em Cingapura, não compartilhou o ânimo de seu companheiro de time por estar na segunda fila do grid.

O alemão, cujo motor pifou no final do treino de sexta-feira e só correu cinco voltas na segunda bateria, achou que deveria ter superado as Mercedes.

"Acho que a pole era possível hoje", declarou. "Poderia ter me saído melhor simplesmente fazendo uma volta melhor, mas não fiz, então não posso estar contente. Com certeza acho que, se você olhar somente para os tempos das voltas, eu deveria estar mais à frente, mas não estou".