Capitão da seleção sul-africana de futebol é morto ao proteger namorada em roubo

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 09:55 BRST
 

Por Mark Gleeson

JOHANESBURGO (Reuters) - O capitão da seleção sul-africana de futebol, Senzo Meyiwa, levou um tiro e morreu ao tentar proteger a namorada durante um assalto a casa dela perto de Johanesburgo, informaram autoridades nesta segunda-feira.

O goleiro do Orlando Pirates, de 27 anos, morreu no domingo após levar um único tiro no peito disparado pelos invasores dentro da casa da namorada, a atriz e cantora Kelly Khumalo, na cidade de Vosloorus.

"Os homens invadiram a casa e pediram os celulares, dinheiro e outros bens de valores", disse o secretário de Segurança Pública, Sizakele Nkosi-Malubane, a repórteres no local do crime.

"Senzo tentou proteger Kelly porque um dos homens estava com a arma apontada para ela", acrescentou.

Segundo a polícia, dois homens entraram na casa de Kelly por volta das 20h (horário local), onde o jogador estava em uma festa. Um terceiro assaltante esperou do lado de fora da casa, e os três conseguiram fugir depois do roubo.

Meyiwa foi declarado morto na chegada ao hospital, de acordo com a polícia.

O técnico da seleção sul-africana, Ephraim Mashaba, confortou vários colegas de equipe de Meyiwa que foram ao hospital pouco após o incidente.

"Podemos garantir a todos os sul-africanos que faremos tudo que pudermos fazer para pegar os assassinos de Meyiwa", disse a polícia da África do Sul em sua conta no Twitter, oferecendo recompensa de 150 mil rands (13.700 dólares).   Continuação...

 
Goleiro do clube sul-africano Orlando Pirates, Senzo Meyiwa, ao tomar um gol durante partida contra o clube egípcio Al Ahli, no Estádio Orlando, em Soweto, Johanesburgo. 2/10/2013. REUTERS/Siphiwe Sibeko