Kosovo se filia ao COI e se prepara para Jogos do Rio em 2016

terça-feira, 9 de dezembro de 2014 11:25 BRST
 

Por Karolos Grohmann

MÔNACO (Reuters) - O Kosovo se tornou membro pleno do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta terça-feira, o que abriu caminho para a primeira participação do país balcânico em uma Olimpíada nos Jogos do

Rio de Janeiro, em 2016.

O COI declarou que começou a analisar o dossiê de Kosovo cinco anos atrás, um ano depois de a região declarar sua independência da Sérvia, em 2008.

Isso ocorreu quase uma década depois de a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) ir à guerra para deter o massacre e a expulsão de albaneses pelas mãos das forças sérvias, empenhadas em uma contrainsurgência sob o comando do falecido líder Slobodan Milosevic.

“Foi uma situação muito complicada”, disse o xeique Ahmad Al-Fahad Al-Sabah, chefe da Associação de Comitês Olímpicos Nacionais (NOCs, na sigla em inglês). “Tenho orgulho de termos agora 2005 NOCs (no COI)”.

Belgrado se recusa a reconhecer o Kosovo, afirmando que o território, que tem uma população majoritariamente albanesa, é o coração na nação sérvia. O comitê olímpico do país enviou um protesto em outubro, quando Kosovo recebeu o reconhecimento provisório do COI.

O Kosovo é reconhecido como país por 108 dos 193 Estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Estamos muito orgulhosos que o Kosovo irá participar dos primeiros Jogos Europeus em Baku, no Azerbaijão, no ano que vem”, afirmou Patrick Hickey, chefe do Comitê Olímpico Europeu, que deu as boas-vindas ao Kosovo como seu 50º membro.

A filiação olímpica através de um Comitê Olímpico Nacional permite aos atletas competirem nas Olimpíadas de Verão e de Inverno, e também utilizar fundos do COI para o desenvolvimento do esporte.

Embora o reconhecimento do COI normalmente seja antecedido pelo reconhecimento do Estado por parte da ONU, não se trata de um pré-requisito.

 
Policial de Mônaco passa pelos anéis olímpicos. 08/12/2014 REUTERS/Eric Gaillard