Estudo confirma problema recorrente do Arsenal com contusões

terça-feira, 23 de dezembro de 2014 11:07 BRST
 

LONDRES, aaAa- (Reuters) - O Arsenal e as contusões têm andado de mãos dadas pela última década, quando os chamados “Gunners” tiveram mais jogadores afastados dos gramados por longo períodos do que muitos de seus rivais do Campeonato Inglês, mostrou um estudo nesta terça-feira.

O grupo Premier Injuries produziu um banco de dados comparativo das contusões dos times da primeira divisão do país nas últimas décadas, estudo que foi publicado pelo jornal Daily Telegraph nesta terça-feira.

Da temporada 2003-04 até a 2013-14, o Arsenal sofreu 312 contusões que levaram seus jogadores a ficar fora do time por pelo menos dez dias.

O número é exatamente cem a mais do que o Chelsea. O número total de contusões do Arsenal ficou acima da média da Premier League em 10 das 11 temporadas.

No atual campeonato, as coisas não estão sendo diferentes.

Os londrinos tiveram 25 contusões desde agosto, mais do que qualquer outro adversário. Não é então surpreendente que eles estejam em sexto lugar, com 27 pontos, 15 a menos que o líder Chelsea.

Estão hoje no departamento médico do Arsenal Laurent Koscielny, Mesut Ozil, Aaron Ramsey, Mikel Arteta e Jack Wilshere. Theo Walcott, Olivier Giroud, Mathieu Debuchy, Kieran Gibbs e Nacho Monreal já passaram tempo no local recentemente.

 
Jogador do Arsenal Koscielny recebe atendimento após sofrer lesão em jogo do Campeonato Inglês contra o Manchester City. 14/12/2014 REUTERS/Phil Noble