Aguirre, técnico do Japão, nega envolvimento em combinação de resultado na Espanha

sábado, 27 de dezembro de 2014 12:52 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - O técnico da seleção do Japão, Javier Aguirre, negou neste sábado qualquer envolvimento em combinação de resultado na Espanha e pediu calma aos torcedores da equipe durante a defesa de seu título na Copa da Ásia.

O mexicano estava entre as 41 pessoas nomeadas pelo procurador anticorrupção da Espanha no tribunal este mês, após uma investigação sobre a vitória por 2 x 1 do Real Zaragoza sobre o Levante na última rodada da campanha de 2010-11.

Com a vitória, o Zaragoza, treinado por Aguirre, evitou o rebaixamento.

A Associação Japonesa de Futebol enviou uma delegação para a Espanha para acompanhar a investigação sobre o caso, mas disse que Aguirre continuará no cargo para a Copa da Ásia, no próximo mês, na Austrália.

Falando por meio de um tradutor, Aguirre afirmou acreditar que o futebol espanhol é limpo e que o inquérito não vai causar impacto nos preparativos do Japão para o torneio.

"Eu trabalhei na Espanha por 12 anos e nunca fiz nada de antiético ou não profissional", disse Aguirre a repórteres na sede da federação japonesa, em Tóquio, no sábado.

"Eu gostaria de dizer aos nossos torcedores para manter a calma durante a investigação. Precisamos de seu apoio para levar o título da Copa da Ásia. Vou estar concentrado e preparando a equipe do Japão para ganhar a Copa da Ásia."

Aguirre, de 56 anos, substituiu o italiano Alberto Zaccheroni, que deixou o cargo depois que o Japão foi eliminado na primeira fase da Copa do Mundo deste ano, no Brasil.

(Por Olivier Fabre)