Corte rejeita recurso e confirma proibição de transferências no Barça

terça-feira, 30 de dezembro de 2014 12:14 BRST
 

MADRI (Reuters) - O recurso do Barcelona contra a punição da Fifa por suposta irregularidade na transferência de jogadores estrangeiros menores de 18 anos foi rejeitada pela Corte Arbitral do Esporte, disse o clube espanhol nesta terça-feira.

A Fifa, que gere o futebol mundial, anunciou em abril que havia banido o Barcelona do mercado de transferências por dois períodos consecutivos de compra e venda de jogadores e multado o time em 455 mil dólares.

O Barça negou ter feito algo errado, e a proibição foi suspensa, ficando pendente um apelo junto à Fifa. O clube foi capaz então de comprar e vender jogadores no último verão europeu.

A Fifa rejeitou o apelo do clube, que decidiu então entrar com um recurso na corte arbitral. As evidências do Barcelona e dos jovens jogadores foram apresentadas em sessão no dia 5 de dezembro.

A decisão da corte significa que o Barcelona não vai poder contratar novos jogadores até janeiro de 2016, embora o clube tenha dito que poderia entrar ainda com um recurso num tribunal federal suíço.

“O Barcelona considera a sanção absolutamente desproporcional, à medida que ela implica numa punição excessiva para o clube, dado o seu histórico”, disse o clube em comunicado.

O presidente do Barça, Josep Bartomeu, tem defendido com vigor a academia do clube, conhecida como “La Masia”, que produziu jogadores como Lionel Messi, Xavi e Andres Iniesta, dizendo que o time é vítima de uma “injustiça grave”.

“Com essa sanção, a Fifa está punindo um modelo que existe há 35 anos e que é a essência deste clube”, disse ele à imprensa em abril.

(Reportagem de Paul Day)

 
Presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, deixa seu escritório perto do estádio do time, o Camp Nou, em Barcelona. 25/4/2014 REUTERS/Albert Gea