2 de Janeiro de 2015 / às 17:03 / em 3 anos

Alonso é primeira opção da Mercedes caso Hamilton saia da equipe

Piloto de F1 da Ferrari, Fernando Alonso, durante treinos livres no Grande Prêmio do Brasil, no circuito de Interlagos, em São Paulo, em novembro. 07/11/2014 REUTERS/Nacho Doce

LONDRES (Reuters) - Fernando Alonso será a primeira escolha da Mercedes se o atual campeão da Fórmula 1, Lewis Hamilton, não fechar um novo acordo com a equipe para além deste ano, de acordo com o diretor esportivo da equipe, Toto Wolff.

Hamilton, que conquistou seu segundo título mundial em 2014 depois de vencer 11 corridas na temporada, ainda precisa assinar um novo contrato apesar de ambas as partes falarem da vontade que têm de permanecerem juntas.

“Não há pressa, vamos discutir isso durante o ano”, disse Wolff ao jornal italiano Gazetta dello Sport em entrevista durante suas férias na estação de esqui austríaca de Kitzbuehel ao ser questionado sobre as negociações.

“Sou um otimista. A prioridade é continuar com esses pilotos (Hamilton e o alemão Nico Rosberg). Se não for possível, então Alonso representa a primeira alternativa, depois (o finlandês Valteri) Bottas.”

A McLaren anunciou no mês passado a assinatura de contrato por vários anos com Alonso, duas vezes campeão mundial e que neste ano pilotou pela Ferrari.

No entanto, Alonso não fez segredo do fato de que esteve interessado em uma vaga na Mercedes e deve ter cláusulas de rescisão com a McLaren, que neste ano inicia uma nova parceria com a Honda depois de anos de uma parceria com a Mercedes que não vinha dando bons resultados.

Wolff enfatizou por diversas vezes que quer que Hamilton siga na equipe no longo prazo e suas declarações podem ser também uma forma de pressionar o piloto britânico, indicando a ele que a equipe tem alternativas.

O austríaco também elogiou a capacidade de Alonso dizendo que ele é “perigoso (como rival) em qualquer carro”.

“Se ele tiver um carro capaz de terminar em sexto, ele vai levá-lo ao terceiro lugar”, disse Wolff.

Wolff minimizou o fraco desempenho dos novos motores Honda nos primeiro testes após a temporada e disse que a performance fraca se deveu mais a questões eletrônicas do que a questões mais sérias ligadas ao motor, o tipo de problema que todas as equipes já tiveram.

O austríaco também apontou a Williams, que usa motores Mercedes e tem sua mulher Susie como piloto de testes, além de Bottas e o brasileiro Felipe Massa como titulares, como uma das principais rivais em 2015, depois de ter terminado a temporada de 2014 na terceira posição.

“Coloco a Williams no topo da lista”, disse. “Mas também temo muito a Red Bull. Eles ganharam quatro títulos em sequência e usarão todos os recursos para lutar novamente pelo título.”

Reportagem de Alan Baldwin

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below