Vettel cogitou desistir da Fórmula 1 em 2014, diz ex-chefe da Red Bull

sábado, 31 de janeiro de 2015 14:07 BRST
 

(Reuters) - O quatro vezes campeão do mundo Sebastian Vettel considerou se aposentar da Fórmula 1 por causa de disputas que teve com a nova direção de sua equipe na última temporada, disse o ex-chefe da Red Bull Christian Horner.

"Ele não gostou das mudanças na regulação," Horner disse a jornalistas britânicos em Jerez que cobrem os testes de pré-temporada da equipe.

"Ele não gostou do novo motor, as sensações do novo sistema, o poder, o controle de frenagem elétrica, a falta de efeito de solo. Você poderia dizer que ele não estava feliz", disse.

"Eu estava preocupado, e pirou quando seu companheiro de equipe (Daniel Ricciardo) venceu três corridas. Ele tinha esse sentimento de: estou gostando disso tanto quanto você deveria".

Enquanto Ricciardo teve três vitórias, Vettel, que havia sido campeão nos quatro anos anteriores e subiu ao topo do pódio 13 vezes em 2013, terminou a temporada de mãos vazias.

Ele deixou a Red Bull alemão para se juntar à Ferrari, que também não conseguiu vencer qualquer corrida do ano passado, algo que não acontecia desde 1993.

"Era como se alguém tivesse roubado seu brinquedo. Demorou um pouco para se acostumar com isso. Não era algo que estávamos acostumados. Ele passou por um período de desilusão sobre a direção que eles estavam indo na Fórmula 1", disse Horner.

"Cheguei a um ponto em que, no ano passado eu teve que decidir se parava ou não, se estava gostando daquilo como antes ou não e se queria continuar", disse.

Horner disse que Vettel teve que lutar para se adaptar a um carro que não era do seu agrado.

(Reportagem de Alan Baldwin)