Presidente do Barcelona será questionado na Justiça sobre transferência de Neymar

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015 15:28 BRST
 

MADRI (Reuters) - O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, enfrentará questionamento na Justiça por suspeita de fraude fiscal ligada à contratação do atacante Neymar, informou nesta terça-feira a Alta Corte de Madri.

O juiz Pablo Ruz já estava analisando se o Barcelona e o ex-presidente do clube Sandro Rosell sonegaram o pagamento de impostos que deveriam ter sido pagos em relação à transferência de Neymar do Santos para o time espanhol em 2013.

Rosell, que nega qualquer irregularidade, renunciou ao cargo no ano passado por causa das alegações, dizendo que queria proteger a imagem do clube.

A investigação começou depois que um torcedor questionou os números apresentados pelo clube. O Barcelona havia dito que pagou 57,1 milhões de euros (65 milhões de dólares) pelo atacante brasileiro, mas depois voltou atrás e afirmou que o acordo chegou perto dos 100 milhões de euros.

Bartomeu será interrogado em 13 de fevereiro sobre se o Barcelona e seus diretores fraudaram o fisco espanhol em 2,8 milhões de euros em 2014.

O magistrado também deu aos representantes do clube cinco dias para entregar os documentos fiscais relativos a Neymar, e eles terão que comparecer ao tribunal junto com Bartomeu.

Ele também ordenou que o fisco espanhol preste declarações fiscais e um relatório adicional.

"Nos últimos meses, o Barcelona tem afirmado a sua inocência, fornecendo toda a documentação solicitada em várias ocasiões", disse o clube catalão em um comunicado em seu site.

"O clube tem sido aconselhado o tempo todo por especialistas em direito fiscal."

(Reportagem de Sarah Morris)

 
Atacante Neymar em entrevista coletiva em Barcelona. 26/01/2015 REUTERS/Albert Gea