Presidente do Barcelona sugere que Real está por trás de caso judicial sobre Neymar

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 09:44 BRST
 

Por Tim Hanlon

BARCELONA (Reuters) - O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, insinuou que o principal rival, Real Madrid, pode estar envolvido no caso judicial sobre a transferência de Neymar, no qual o dirigente foi convocado a prestar depoimento.

“Não fizemos nada errado e eu vou continuar dizendo a verdade. A contratação de Neymar aconteceu usando os advogados com mais prestígio”, disse Bartomeu em entrevista a uma rede de televisão espanhola.

“Outros clubes quiseram contratar o Neymar pagando mais dinheiro, mas não conseguiram e não gostaram disso. Agora alguém passou dos limites. Eu não estou dizendo que o Real Madrid está por trás disso, mas o pai de Neymar me contou que eram duas ofertas: Barça e Madrid. O Madrid queria comprá-lo e estava disposto a pagar por ele”, acrescentou.

“Um ano atrás Neymar estava jogando bem e então toda essa agitação surgiu. Talvez alguém não goste dele. Agora ele está jogando bem de novo e existe outro processo judicial.”

Bartomeu também sugeriu que existe uma campanha política contra o clube por conta de seu papel no nacionalismo catalão.

“Um ano atrás nós autorizamos o Camp Nou a ser usado para o Concerto da Liberdade, nós jogamos com as cores da bandeira Senyera (bandeira catalã)... talvez não gostem disso”, disse.

Bartomeu será questionado no dia 13 de fevereiro sobre a eventual fraude fiscal do Barcelona e de seus diretores em 3,21 milhões de dólares durante o ano fiscal de 2014.

O Barcelona inicialmente afirmou que o custo da transferência do ex-jogador do Santos foi de 65,1 milhões de dólares, mas o caso foi iniciado na corte por um torcedor que buscava transparência na negociação.

O ex-presidente do clube Sandro Rosell se demitiu em janeiro de 2014, após um juiz decidir investigar o caso e o chamar para testemunhar.

Bartomeu, que substituiu Rosell, revelou posteriormente que a contratação de Neymar custou quase 100 milhões de dólares com a inclusão dos pagamentos ao jogador e seu pai.

 
Neymar celebrando gol contra o Paris St Germain, no estádio Camp Nou. December 10, 2014.  REUTERS/Albert Gea