Marrocos é banido das próximas duas Copas das Nações Africanas

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 16:59 BRST
 

MALABO (Reuters) - O Marrocos foi banido dos próximos dois torneios da Copa das Nações Africanas como punição pela sua desistência de sediar a competição de 2015 devido ao medo da propagação do vírus Ebola.

A Federação de Futebol Real do Marrocos (FRMF) também foi multada em 1 milhão de dólares e condenada a pagar cerca de 9 milhões de dólares em danos à Confederação Africana de Futebol (CAF) e seus parceiros, disse a CAF em um comunicado.

O comitê executivo da CAF rejeitou as alegações de força maior da federação marroquina e a considerou financeiramente responsável pela decisão de não sediar o torneio.

O Marrocos tinha pedido que o campeonato fosse adiado por um ano, para permitir que o surto de Ebola na África Ocidental fosse contido. Mas em novembro o país do norte da África perdeu o direito de receber a competição, que acabou transferida para a Guiné Equatorial.

A CAF disse na época que as preocupações do Marrocos foram alarmistas, principalmente o medo de que a competição atrairia dezenas de milhares de visitantes do oeste da África, onde a Organização Mundial da Saúde estima que quase 9.000 morreram devido ao Ebola.

O ministro da Juventude e dos Esportes, Mohamed Ouzzine, sugeriu à época que os jogadores baseados na Europa não participariam do torneio, tornando-o um fracasso para todos os interessados, o que não se concretizou.

(Por Nick Said)