Berlusconi diz que não está vendendo controle do Milan

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015 12:11 BRST
 

BANCOC/MILÃO (Reuters) - O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi disse nesta segunda-feira que não está interessado em abrir mão do controle do Milan, uma reação às reportagens sobre uma oferta feita por um empresário tailandês pelo time de futebol.

No início da segunda-feira, a mídia local relatou que Bee Taechaubol, diretor-executivo do grupo asiático de private equity Thai Prime Company Limited, ofereceu 1 bilhão de euros (1,14 bilhão de dólares) por uma participação acionária majoritária no Milan.

Bee tem esperança de fechar um acordo dentro de um mês, acrescentou a reportagem.

O empresário não foi encontrado de imediato pela Reuters para comentar, mas a Fininvest, a holding de Berlusconi que detém a propriedade do clube, afirmou em um comunicado não existirem conversas sobre a venda do Milan, do qual Berlusconi é dono desde os anos 1980.

“A Fininvest reitera não estar interessada em vender uma participação acionária majoritária no Milan”, declarou.

“Várias partes demonstraram interesse em uma parceria envolvendo o Milan, mas, tendo dito isso, a Fininvest nega categoricamente a existência de quaisquer conversas substanciais e qualquer pré-acordo ou reuniões decisivas na agenda”, acrescentou.

(Por Manunphattr Dhanananphorn e Danilo Masoni)