Chelsea condena torcedores filmados em incidente racista em Paris

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 10:56 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O Chelsea condenou um incidente, capturado em imagens de vídeo amador no metrô de Paris, que mostra torcedores do time empurrando um homem negro para fora de um trem e cantando "nós somos racistas".

O vídeo foi filmado na terça-feira à noite antes do jogo do Chelsea com o Paris St Germain, pela Liga dos Campeões, no estádio Parc des Princes, em Paris.

É possível ouvir os homens gritando "nós somos racistas, somos racistas, e essa é a maneira que gostamos".

Um porta-voz da Prefeitura de Paris informou à polícia nesta quarta-feira que não havia sido apresentada até o momento nenhuma queixa relacionada às imagens mostradas no vídeo, postado no site do jornal The Guardian.

"Vamos agora avaliar o vídeo do incidente (da estação de metrô Richelieu-Drouot) e, se houver um motivo, iniciar uma investigação em conjunto com nossos colegas britânicos", acrescentou.

O porta-voz disse que a polícia, incluindo cerca de 10 oficiais britânicos, foi deslocada para áreas de Paris na terça-feira e impediu várias brigas. Ele acrescentou que a polícia havia tomado ciência do vídeo havia pouco tempo, mas, como os rostos estão claramente visíveis, deve ser fácil identificar os homens.

O Chelsea, cuja imagem foi seriamente manchada na década de 1970 e 1980, quando a Frente Nacional, de extrema direita, recrutava integrantes entre seus torcedores, condenou o incidente nesta quarta-feira.

A filmagem amadora, publicada no site do Guardian, mostra um homem negro tentando embarcar em um trem lotado na parada da estação de Richelieu-Drouot, mas sendo empurrado para trás várias vezes por um grupo de homens. Depois de impedi-lo de entrar no trem, eles iniciam os cantos racistas.

Paul Nolan, britânico residente em Paris que fez o vídeo, disse à Rádio Four da BBC que os torcedores do Chelsea no vagão do metrô pareciam "muito agressivos" e foi uma "cena feia".

(Reportagem de Mike Collett; Reportagem adicional de Estelle Shirbon em Londres e Nicholas Vinocur em Paris)

 
Torcedores do Chelsea durante partida contra o Manchester City no Estádio Etihad, em Manchester. 21/09/2014  REUTERS/Suzanne Plunkett