Gerrard acusa Balotelli de desrespeito em cobrança de pênalti

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 09:30 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O capitão do Liverpool, Steven Gerrard, acusou o companheiro de equipe Mario Balotelli de desrespeito, após o italiano se envolver em uma polêmica apesar de ter marcado o pênalti que deu a vitória ao time sobre o Besikas, na quinta-feira.

Balotelli marcou aos 40 minutos do segundo tempo e assegurou a vitória de 1 x 0 no Anfield, mas só depois de tirar a bola das mãos de Jordan Henderson, cobrador designado para pênaltis.

Os dois trocaram ofensas antes de Balotelli marcar, e Gerrard, lesionado e trabalhando como comentarista para um canal de TV, não poupou críticas.

"Jordan deveria ter batido o pênalti. Regras são regras. Deveria ter sido o Henderson. Mario foi um pouco maldoso", disse Gerrard à ITV Sport.

"Créditos ao Mario, ele fez o gol, mas não é legal assistir quando jogadores estão discutindo. Eu acho que Jordan lidou com a situação muito bem", completou.

"Ele viu que o Mario queria muito fazer o gol. Jordan saiu no momento certo e lidou bem com a entrevista pós-partida. Eu acho que seis ou sete jogadores iriam querer bater aquele pênalti, então se todos falarem que vão cobrar, o que iria acontecer? Regras são feitas por um motivo", disse Gerrard.

Balotelli, cobrador oficial de pênalti nos seus clubes anteriores, só ficou em campo por 22 minutos durante a partida da Liga Europa.

Após o gol, Balotelli procurou Henderson no que pareceu uma tentativa de fazer as pazes, enquanto o meia inglês buscou minimizar o ocorrido na entrevista pós-partida.

"Eu queria o pênalti, Mario se sentiu confiante e ele já bateu pênaltis importantes antes", disse o inglês.

(Reportagem de Toby Davis)

 
Mario Balotelli comemorando o gol de pênalti.   19/02/2015  Reuters / Andrew Yates