Nepal reforçará medidas de segurança no Everest para tranquilizar alpinistas

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015 10:27 BRT
 

Por Gopal Sharma

KATMANDU (Reuters) - O Nepal vai realizar previsões do tempo regulares e reforçar medidas de segurança no Monte Everest para tranquilizar alpinistas, informou uma autoridade nesta segunda-feira, depois que uma avalanche matou 16 sherpas no ano passado, no pior desastre na história da montanha mais alta do mundo.

A temporada de escaladas no país começa em março e segue até maio, atraindo centenas de montanhistas que são esperados para subir a montanha de 8.850 metros pela rota normal, na aresta sudeste.

O Nepal está desenvolvendo um sistema com autoridades meteorológicas para fornecer previsões do tempo regulares, e está discutindo a adoção de um sistema de monitoramento por GPS para os alpinistas, disse Pushpa Raj Katuwal, oficial de turismo, a repórteres.

"Todas as medidas possíveis vão ser tomadas para tornar a escalada segura e minimizar o perigo de desastres naturais como a avalanche do último ano", disse Katuwal.

O desastre forçou que pelo menos 334 alpinistas do mundo todo abandonassem a montanha no último ano.

As medidas se aplicam ao Everest, mas não à rota popular de viagem em Annapurna, onde uma nevasca de inverno precoce e avalanches mataram pelo menos 29 pessoas no último outubro.

Ang Dorjee Sherpa, do Comitê de Controle de Poluição de Sagarmatha, responsável pela abertura da rota de escalada, disse que alpinistas experientes em nevasca vão começar a trabalhar na rota a partir de março.

Para evitar o lugar onde a avalanche aconteceu no último ano, a rota vai ser desviada cerca de 40 metros para a direita, disse Sherpa à Reuters. Apesar de menos propensa a avalanches, a nova rota aumenta a viagem para o Acampamento Um em duas horas, completou Sherpa.   Continuação...

 
Monte Everest em foto aérea, em Katmandu. 24/04/2010  REUTERS/Tim Chong