23 de Fevereiro de 2015 / às 16:18 / em 2 anos

Desta vez estamos prontos para o Barça, diz Nasri do Manchester City

Samir Nasri, do Manchester City, durante entrevista coletiva no centro de treinamento do clube. 23/02/2015 Reuters / Carl Recine

LONDRES (Reuters) - O Manchester City não sofre de complexo de inferioridade enquanto se prepara para receber o Barcelona na primeira partida das oitavas de final da Liga dos Campeões no Etihad Stadium na terça-feita, disse o meia francês Samir Nasri.

Um ano, atrás no mesmo estágio do campeonato, o City perdeu por 4 x 1 (resultado SOMADO das duas partidas) contra o quatro vezes campeão europeu, sem se recuperar da derrota por 2 x 0 em casa quando o zagueiro Martín Demichelis foi expulso.

Existe um pensamento crescente, no entanto, de que o time, atual campeão da Liga Inglesa, está em uma ótima fase e pode chegar às quartas de final da Liga dos Campeões pela primeira vez.

"Eu acho que foi um jogo muito grande para nós (no último ano)", disse Nasri em entrevista coletiva nesta segunda-feira. "Nós tivemos respeito demais pelo Barça no último ano".

"Este ano é diferente. Nós sabemos do que somos capazes. Messi e Cristiano Rolando jogam nas suas próprias galáxias, mas o resto não. Nós não vamos ser amedrontados", disse o meia francês.

"Medo?" disse o capitão do City, Vincent Kompany, que vai cuidar da barricada para parar Messi, Neymar e Luis Suárez, na frente do estádio lotado na terça-feira.

"Você não chega nesse nível com medo de atacantes. Nós queremos jogar contra eles. Vai ser a quarta vez em um ano. Não existe nada novo para temer, é um caso de ter o time inteiro em um nível muito alto", completou o zagueiro belga.

TIME ESPECIAL

"Eles são um time especial com jogadores especiais, é claro. Eu acho que a habilidade deles não é machucar você o jogo inteiro -- você pode ter jogos mais difíceis quando vai até Stoke City".

"É sobre o fato de que eles conseguem decidir a partida em um segundo, conseguem finalizar jogos com um toque de mágica", disse Kompany.

Manuel Pellegrini, técnico do Manchester City, acredita que o ano passado foi diferente e que não era o melhor momento da equipe.

"O mais importante é lutar pela posse de bola. Isso é muito importante", disse o técnico. "Um jogo mais lento é melhor para o Barcelona. Nós precisamos da bola e de boa distribuição para deixar o Barcelona o mais perto possível da pequena área deles. Independente do resultado de amanhã, o jogo dura 180 minutos", completou Pellegrini.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below