McLaren diz que vento forte foi responsável por acidente de Alonso

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015 15:18 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A McLaren culpou o vento forte pela batida de Fernando Alonso nos testes de pré-temporada da Fórmula 1 no domingo, e rejeitou os "rumores errados" de que uma falha elétrica poderia ter deixado o piloto inconsciente antes do acidente.

A equipe informou, nesta segunda-feira, que o bicampeão mundial está se recuperando bem em um hospital de Barcelona, conversando com amigos e familiares, e que vai permanecer hospitalizado em observação.

No entanto, a McLaren colocou em dúvida a participação do espanhol no teste final de quatro dias em Barcelona nesta semana, antes da corrida de abertura da temporada, na Austrália, em 15 de março.

De acordo com a escuderia, uma análise técnica detalhada dos danos no carro, e os dados de telemetria, indicatam que "o acidente foi provocado pelos ventos fortes imprevisíveis naquela parte do circuito naquele momento, e que também afetaram outros pilotos de forma parecida".

A McLaren acrescentou que pode "afirmar categoricamente" que não há provas que indiquem que o carro de Alonso tenha sofrido qualquer falha mecânica de qualquer forma.

Os dados também mostraram que o carro não perdeu pressão aerodinâmica nem teve qualquer descarga elétrica ou irregularidade no sistema ERS (de recuperação de energia) antes, durante ou depois do indicente.

"O último ponto rejeita os rumores errados que se espalharam recentemente afirmando que Fernando ficou insconsciente devido a uma falha elétrica. Isso simplesmente não é verdade", acrescentou a McLaren.

Apesar de o empresário de Alonso ter divulgado uma foto no Twitter em que o piloto aparece fazendo sinal de positivo para a câmara, a McLaren disse que o espanhol precisará de tempo para se recuperar da sedação.

Alonso voltou este ano à McLaren, onde disputou a temporada de 2007, após cinco anos na Ferrari. Ele é a principal aposta da equipe para iniciar a nova era de parceira com a Honda.

 
Equipe médica retira o piloto da McLaren Fernando Alonso após acidente em treino de F1 em Barcelona. 22/2/2015 REUTERS/stringer