Em má fase, Murray perde para jovem croata em Dubai

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 16:29 BRT
 

Por Matt Smith

DUBAI (Reuters) - O momento ruim vivido por Andy Murray em fevereiro se aprofundou nesta quinta-feira, quando o britânico perdeu por 6-1 e 6-3 para o jovem croata Borna Coric, de 18 anos, nas quartas de final do torneio de Dubai.

Neste mês, o número três do mundo perdeu a final do Aberto da Austrália para Novak Djokovic e, em seguida, caiu nas quartas de final em Roterdã.

Murray chegou a Dubai temporariamente desfalcado de sua treinadora, Amelie Mauresmo, e sofreu para encontrar parceiros de treino. A falta de preparação pode ter levado à queda no Aviation Club, nesta quinta-feira.

"Eu cometi muitos erros do início da partida até o final. Logo no começo dos ralis me precipitei nos pontos. (Foi) bastante parecido com o jogo contra (Gilles) Simon em Roterdã, o que é decepcionante", disse o britânico a repórteres.

O primeiro cabeça de chave, Novak Djokovic, se classificou para a semifinal ao vencer o turco Marsel Ilhan por duplo 6-1, enquanto Roger Federer foi beneficiado pela desistência de Richard Gasquet, que abandonou o jogo após perder o primeiro set por 6-1.

Mas Murray decepcionou por completo. O escocês perdeu três games de serviço consecutivos, sendo derrotado por 6-1 no set inicial.

Coric, que entrou na chave principal como "lucky loser", quebrou o serviço do rival para fazer 4-2 no segundo set, antes de servir para fechar a partida.

"Ele não tem pontos fracos que você possa dizer preciso jogar no seu backhand ou em seu forehand", disse Coric. "Eu estava apenas tentando ficar no rali o máximo que pudesse. E estava me movimentando muito bem."

Murray não conseguiu ganhar um único break point contra Coric, 84º colocado no ranking, e venceu apenas cinco pontos no saque de Coric durante toda partida.

Djokovic vai enfrentar na próxima fase o tcheco Tomas Berdych, que bateu o ucraniano Sergiy Stakhovsky por 6-3, 4-6 e 6-2.

 
Andy Murray em partida contra Borna Coric, da Croácia, no Torneio de Dubai. 26/02/2015 REUTERS/Ahmed Jadallah