Presidente da federação inglesa de futebol quer ação antes de outro "momento Lampard"

sábado, 28 de fevereiro de 2015 15:14 BRT
 

BELFAST (Reuters) - O presidente da Federação Inglesa de Futebol, Greg Dyke, advertiu o mundo do futebol neste sábado para não esperar por "outro momento Frank Lampard" antes da adoção da tecnologia de vídeo para ajudar os árbitros nas decisões de grandes incidentes durante as partidas.

Lampard marcou um gol contra a Alemanha na Copa de 2010, na África do Sul, mas o gol não foi validado porque nenhum dos oficiais viu que a bola havia cruzado a linha.

Presidente da Fifa, Sepp Blatter, tradicionalmente um aguerrido oponente à tecnologia da linha do gol, mudou sua opinião depois daquele incidente e a tecnologia para determinar se a bola cruzou ou não linha do gol foi usada na última Copa do Mundo, no Brasil.

Dyke, falando com os repórteres depois do encontro anual do Conselho Internacional de Futebol (IFAB, na sigla em inglês), responsável pelas regras do futebol mundial, estava descontente com o fato de o IFAB ter rejeitado a ideia da federação holandesa de dar continuidade aos testes com a tecnologia de vídeos durante os jogos da Copa da Holanda.

Em vez disso, a questão foi remetida para painéis consultivos do IFAB para discussões mais aprofundadas.

"Acredito muito na tecnologia de vídeo e fiquei um pouco desapontado esta manhã por não termos avançado além do que fizemos até agora", disse Dyke.

"Estamos aqui para proteger as regras do jogo, o que é exatamente certo, mas se há meios para ajudar os árbitros, devemos pensar a respeito, testá-los e, se funcionarem, adotá-los."

"O ponto que levantei no encontro foi que, em vez de esperar até um momento como o de Frank Lampard para mudar as regras, como fizemos com a tecnologia da linha do gol, deveríamos pensar à frente."

"A tecnologia do vídeo poderia ser utilizada para ajudar os árbitros, não para mudar suas decisões ou passar por cima deles."

(Por Mike Collet)