Sem cerveja, batucada e bandeiras, Copa América pode não ter clima sul-americano

sexta-feira, 6 de março de 2015 12:03 BRT
 

Por Rosalba O'Brien e Felipe Iturrieta

SANTIAGO (Reuters) - Na tentativa de manter longe dos estádios as violentas torcidas organizadas da América do Sul, o Chile está implementando medidas rígidas que podem acabar tirando a graça da Copa América em junho, na avaliação de torcedores.

Famosos pelo colorido e barulho da torcida, os jogos de times sul-americano costumam ter um clima que faz as partidas europeias parecerem tediosas. Mas algums componentes dessa atmosfera festiva podem prejudicar a segurança, e por isso o controle será mais rígido, segundo José Roa, responsável pelo "Plano Estádio Seguro" do governo chileno.

“Nosso objetivo é criar uma estrutura para que a comunidade futebolística possa desfrutar de uma festa segura, e excluir dos estádios aqueles que se afastaram da comunidade futebolística”, disse Roa à Reuters.

Os tambores podem bloquear as saídas e não serão permitidos nos jogos da competição, nem tampouco fogos de artifício ou bandeiras. Estas últimas podem impedir a visão ou ser usadas para levar armas e outros itens proibidos para as arquibancas, explicou Roa.

O reforço na segurança aborreceu os torcedores, que dizem ser algo desproporcional. Um grupo local que obteve 17 mil curtidas no Facebook disse: “Tambores e bandeiras não geram violência... somos torcedores, não criminosos!”

No mês passado, os uma torcida organizada do time chileno Colo Colo exibiu uma faixa em uma partida com os dizeres “Sem festa, não há Copa”.

Roa afirmou que o Chile está trabalhando com outras nações participantes do torneio e que irá verificar identidades para evitar que arruaceiros entrem nas arenas. Eles estão pondo em prática as lições aprendidas na Copa do Mundo do Brasil do ano passado, disse, sem entrar em detalhes.

A segurança também baniu a venda de bebidas alcoólicas em partidas de futebol no Chile. No Mundial de 2014, entretanto, a Fifa insistiu até derrubar uma proibição semelhante no Brasil.

A Budweiser é patrocinadora de longa data da Fifa e apoiou tanto a última Copa do Mundo quanto a mais recente Copa América na Argentina, mas não consta entre os patrocinadores do torneio deste ano.