COI lamenta a morte de atletas franceses em acidente de helicóptero

terça-feira, 10 de março de 2015 11:48 BRT
 

(Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) lamentou nesta terça-feira a morte de três astros do esporte francês, incluindo dois medalhistas olímpicos, em um acidente de helicóptero durante as filmagens de um reality show na Argentina.

A campeã olímpica de natação Camille Muffat, o pugilista medalhista de bronze Alexis Vastine e a velejadora Florence Arthaud estavam entre as dez pessoas mortas quando dois helicópteros colidiram na Argentina na segunda-feira.

"Estamos chocados com essa triste notícia", disse o COI em um comunicado. "Nossos sentimento estão com as famílias e amigos desses grandes atletas que nos deixaram."

"Com eles, o mundo do esporte e da família olímpica perdeu três de seus principais membros. Eles não eram só os campeões em seu esporte, mas também contribuíram muito com seu exemplo."

Florence, de 57 anos, foi uma das primeiras mulheres a conquistar um lugar nos níveis mais altos da vela, com um recorde em 1990 pela travessia solitária mais rápida do Atlântico.

Camille, 25, ganhou ouro nos 400 metros nado livre nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 e prata nos 200 metros, enquanto sua equipe nos 4x200 metros nado livre ficou com o bronze.

Vastine, 28, levou o bronze nos Jogos de Pequim, quatro anos antes.

"O movimento olímpico chora, com suas famílias e amigos, com seus colegas atletas, o Comitê Olímpico Nacional do francês e a França", disse o COI. "A bandeira olímpica será hasteada a meio mastro por três dias na sede do COI para homenagear esses grandes campeões."

As autoridades argentinas disseram que ainda não estava claro o que causou o acidente na província ocidental de La Rioja, perto das montanhas dos Andes.

Entre os mortos estão os dois pilotos e vários membros da produtora ALP TV envolvidos nas filmagens do programa “Dropped” para a estação de TV privada TF1, de acordo com as autoridades.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

 
Foto de arquivo de Alexis Vastine nos Jogos Olímpicos de Londres. 10/03/2015  REUTERS/Murad Sezer/Arquivo