Sauber perde recurso para tentar impedir Van Der Garde de correr pela equipe

quinta-feira, 12 de março de 2015 11:45 BRT
 

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - A Sauber perdeu nesta quinta-feira o recurso apresentado a um tribunal contra veredicto que permite ao holandês Giedo Van Der Garde correr pela equipe de Fórmula 1.

A Sauber apresentou o pedido depois que uma corte australiana manteve a decisão de um tribunal suíço que ordenou à equipe não tentar impedir Van der Garde de pilotar pela escuderia.

Piloto de teste da Sauber no ano passado, Van der Garde acusou o time suíço de renegar um acordo que lhe garante uma vaga de titular depois de ter contratado o sueco Marcus Ericsson e o brasileiro Felipe Nasr como seus dois pilotos oficiais.

O tribunal de apelações de Melbourne rejeitou a apelação da Sauber e ordenou à equipe que pague as despesas legais do piloto, tumultuando os preparativos da equipe para o Grande Prêmio da Austrália, que inaugura a temporada no final de semana.

O representante legal de Van der Garde apresentou prontamente uma acusação de desacato a uma ordem judicial contra a Sauber no final da quinta-feira, dizendo que o time não fez nenhum esforço para incluir o piloto na próxima corrida.

Apesar disso, e pela segunda vez em dois dias, Van der Garde afirmou aos repórteres do lado de fora do Supremo Tribunal do Estado de Victoria, em Melbourne, que está ansioso para pilotar para a escuderia.

“Tenho esperança de correr, estou em forma, estou pronto”, afirmou.

Os advogados da Sauber argumentavam que dar um carro a Van der Garde tão perto da corrida é um risco de segurança inaceitável e declararam ao tribunal de apelações não haver um assento em Melbourne que possa ser adaptado para o holandês.

 
Marcus Ericsson, da Sauber, em teste no sul da Espanha. 04/02/2015  REUTERS/Marcelo del Pozo