13 de Março de 2015 / às 23:24 / 3 anos atrás

Campo de golfe do Rio vai ficar pronto a tempo dos Jogos, diz responsável por projeto

CRAIL, Escócia (Reuters) - O campo de golfe para a Olimpíada de 2016 no Rio de Janeiro ficará pronto a tempo para o início da competição, marcada daqui a menos de 18 meses, afirmou o projetista Gil Hanse.

O golfe estará de volta às Olimpíadas pela primeira vez desde 1904 e a Federação Internacional de Golfe (IGF, na sigla em inglês) propôs um torneio com 72 tacadas tanto para homens como para mulheres.

Hanse foi agraciado com a tarefa de projetar um campo para o Rio, superando nomes como Arnold Palmer, Gary Player, Nick Faldo e uma candidatura conjunta de Greg Norman e Annika Sorenstam.

Agora, cerca de 2 anos e meio após receber a tarefa, Hanse, que ficou famoso por seu projeto do campo do Castelo Stuart, na Escócia, finalizou o problemático projeto carioca.

“Todo mundo que tem acompanhado a história sabe que o projeto se alongou um pouco mais do que esperávamos, então agora ter o projeto concluído e entregue para ser erguido é um enorme obstáculo que superamos”, disse Hanse em uma entrevista à Reuters.

“É também um bom momento, porque qualquer atraso maior e o campo de golfe não estaria maduro o suficiente para as Olimpíadas”, afirmou ele.

“Eu agora sinto-me bem no que diz respeito ao tempo de trabalho em relação às preparações para a competição e nos sentimos satisfeitos com o que projetamos e como tudo está se ajeitando, então tudo está positivo”, acrescentou Hanse.

Hanse se mudou para o Rio com sua família para supervisionar todo o trabalho de execução do projeto do campo.

“Nunca pensei que fossemos ficar no Brasil por dois anos e meio, pois pensávamos que poderíamos conseguir tudo o que precisávamos para concluir em 12 ou 13 meses”, disse ele. 

Hanse disse também que o campo olímpico ainda não recebeu nome e afirmou não estar certo se haverá cerimônia de inauguração.

“O que eles vão pedir é que tenha a palavra ‘Olímpico’ como parte do nome e isso é uma negociação da qual não faço parte.”

“Mas a parte boa sobre esse campo para os Jogos Olímpicos é que esse vai ser o primeiro campo de golfe verdadeiramente público do Brasil, já que todos os outros campos são privados”, destacou Hanse.

A classificação dos golfistas para a Olimpíada vai ser determinada a partir do ranking da IFG. Os 15 jogadores mais bem posicionados estarão automaticamente classificados para jogar com outros 45 atletas de países que ainda não tenham atingido a cota de 2 representantes.

Hanse expressou surpresa com o formato da competição e acredita que a IGF e o COI estão perdendo uma grande oportunidade ao não optarem por um formato de competição entre equipes.

“Eu já declarei publicamente que entendo porque eles escolheram quatro rodadas de disputa de medalhas, mas o que ainda me intriga é razão para não haver competição entre equipes, e a Olimpíada é toda baseada em competição entre equipes”, disse ele.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below