Com Mercedes inalcançável, Massa mira em briga com a Ferrari

sábado, 14 de março de 2015 11:40 BRT
 

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - Felipe Massa irá começar o GP da Austrália, no domingo, bem atrás dos carros da Mercedes, mas o brasileiro tem poucas ilusões em relação às chances de a Williams vencer a prova de abertura da temporada 2015 da Fórmula 1.

Terceiro mais rápido no treino classificatório, a melhor volta de Massa foi quase um segundo e meio mais lenta que a do atual campeão e pole position Lewis Hamilton e ficou cerca de um segundo atrás do companheiro de equipe do britânico, Nico Rosberg.

Sendo que a Williams usa motores Mercedes, Massa pôde apenas dar de ombros e rir quando questionado com a incômoda pergunta a respeito de onde fica a diferença entre a performance das duas equipes.

“Se é o mesmo motor, a diferença deve estar no carro”, disse ele, provocando risadas durante a coletiva de imprensa após o treino classificatório.“Espero que tenhamos o mesmo motor. Acredito que temos. Então, é o carro!”

O companheiro de equipe de Massa, Valtteri Bottas, se classificou em sexto, atrás dos carros da Ferrari, mas o finlandês sentiu dores nas costas durante a sessão de treinos e foi levado ao hospital para exames.

Embora Bottas não seja certeza para a corrida, Rob Smedley, chefe de desempenho da Williams, viu um resultado promissor, após os encorajadores testes de inverno.“Razoavelmente feliz com isso. Tiramos a primeira do caminho e estamos em uma posição razoável”, disse ele.

“Felipe fez uma grande volta, ele colocou tudo junto. E, o melhor, é que ainda temos margem para melhorar, ele poderia ter ido mais rápido novamente. Estamos apenas aprendendo nestas condições durante o treino.”

“Estamos aqui para vencer, mas, sendo realista, a distância é muito grande para a Mercedes. Então, é para essa distância que estou olhando. O que acontece por trás é de interesse, mas de menor interesse.”   Continuação...