4 de Abril de 2015 / às 18:23 / 2 anos atrás

Djokovic e Murray voltam a se encontrar na final em Miami

MIAMI (Reuters) - Novak Djokovic e Andy Murray escreverão mais um capítulo da rivalidade entre eles neste domingo na final do Aberto de Miami, com o sérvio querendo estender sua supremacia sobre o escocês.

O número um do mundo Djokovic venceu os últimos nove confrontos diretos entre eles nas quadras duras, e, no geral, tem vantagem de 17 vitórias contra 8 derrotas nos encontros com o britânico.

"Especialmente após esse jogo mais recente em Indian Wells, (a supremacia no confronto direto) me dá mais confiança e talvez uma ligeira vantagem mental", disse Djokovic após bater o americano John Isner em sets diretos na semifinal de sexta-feira.

No entanto, Djokovic espera por um duelo muito parelho sob as palmeiras de Miami.

Murray se sente bastante em casa na quadra do complexo de Key Biscayne, onde ele treina durante a pré-temporada e já conquistou dois títulos --um deles contra o próprio Djokovic em 2009.

Mas Djokovic também não pode ser considerado um estranho às conquistas nas quadras do sul da Flórida, onde ele triunfou quatro vezes, incluindo uma vez com vitória sobre Murray, em 2012.

Eles se encontraram pela última vez na semifinal de Indian Wells no último mês. Na ocasião, Djokovic ganhou em sets diretos, isso depois de ter vencido o mesmo rival em uma dura batalha de quatro sets na final do Aberto da Austrália em janeiro.

"Estamos falando de margens muito pequenas", disse Djokovic. "É sempre esse o caso quando jogamos um contra o outro. Poucos pontos, detalhes que podem decidir o vencedor. Nós temos jogos muito parecidos."

"Eu espero uma batalha, longas trocas de bola, e eu sei o que me espera dentro de quadra. Eu conheço o jogo dele muito bem, assim como ele conhece o meu."

Os dois, juntos, venceram seis dos últimos oito títulos do Aberto de Miami.

Murray chega à final após uma vitória por 6-4 6-4 sobre o oitavo cabeça-de-chave Tomas Berdych.

"Senti que saquei muito bem", disse o escocês. "Quando eu estava atrás nos games, como o último game por exemplo, consegui alguns ótimos saques e fui capaz de ditar o ritmo de várias trocas de bola a partir da linha de fundo."

Durante o torneio, Murray passou da marca de 500 vitórias na carreira. Para Djokovic, a qualidade do britânico sugere que os dois ainda vão se enfrentar muitas vezes pela frente.

"As pessoas talvez não percebem o quão difícil é alcançar a marca de 500 vitórias. Somos da mesma geração, então ainda, espero, teremos muitos anos pela frente", disse Djokovic. "Eu espero que possamos jogar um contra o outro por muitas outras ocasiões."

Por Simon Evans

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below